HISTÓRIA

Histórico da Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério União

logo_uniao_526x506

No dia 14 de setembro de 1954, foi fundada, pelo Pastor Alcides Francisco de Souza, a Igreja Evangélica União das Assembléias de Deus, juntamente com corajosos obreiros que se espalharam pelo nosso Estado (RS), a fim de proclamarem as boas-novas do Evangelho.

Pastor Alcides Souza iniciou esse ministério com forte apoio do Espírito Santo, através de curas e sinais miraculosos, bem como de outras autoridades pentecostais de outros Estados de nosso País (BR).Começou-se, então, um evangelismo em massa.

Mensagens acerca da salvação podiam ser ouvidas nos cultos ao ar livre, nos colégios, nos salões e também na Rádio Gaúcha, na qual surgiu o programa “A Voz da Verdade”.

Com os excelentes resultados, nasceu no coração dos fundadores, o desejo de iniciar um trabalho evangelístico mais arrojado, no qual Deus direcionou para o nosso Estado missionários vindos de diversos países.

Dentre eles podemos destacar o Rev. Jonas Núñez, do Chile; o Rev. Paul Pugn, dos Estados Unidos; o Rev. Gustavo Bergstrom, Rev. Jim Stable e o Rev. Thomas Hoover, que exerciam seus ministérios na capital paulista.

Surgiu, então, a Cruzada Maravilhas da Fé. Esse trabalho de campanhas evangelísticas tornou-se o diferencial no crescimento do recém-nascido ministério, pois muitas almas se renderam aos pés de Jesus Cristo, e muitas curas eram confirmadas pelos diversos testemunhos.

E para aqueles que já eram cristãos as mensagens edificavam suas vidas, no qual aumentou nos seus corações o ardente desejo pela salvação dos perdidos. Aqueles que recebiam Jesus Cristo, cumpriam-se neles a profecia de Joel 2:28, e muitos foram batizados com o Espírito Santo, e outros eram renovados em suas vidas espirituais.

A Igreja pode experimentar um glorioso avivamento.Até então, o novo ministério fazia suas reuniões num cinema alugado, na Rua Mauá, no Bairro Rio Branco, em Canoas, e em Porto Alegre num pequeno templo de madeira na Travessa da Pedreira, n.º 79, próximo a vila do IAPI, e em vários pontos da pregação nos bairros Sarandi, Bom Jesus, Floresta, Partenon, Dona Teodora, Teresópolis, Vila Augusta e Serraria.

O salão alugado em Canoas não comportava o número de pessoas que afluíam as reuniões atraídas pelo poder de Deus, pelos milagres, e pelas mensagens que saíam dos lábios do Pastor Alcides Souza, o qual recebeu o apelido de “O Príncipe dos Pregadores”.

Em certa ocasião, quando o Pastor Alcides Souza terminou de pregar numa denominação do sudeste brasileiro, um dos obreiros locais perguntou ao seu líder: “Pastor, quando trarás novamente aquele gaúcho que quando prega a terra treme?”.

Tantas obras e tantos milagres precisavam de que fossem mais divulgados. Surgiu algo inesperado; o lançamento do jornal “O Fogo Pentecostal”, órgão divulgador da obra evangelística, que deu maior brilho a esse avivamento espiritual.

Nele continham mensagens, notícias, testemunhos e muitas fotos que comprovam esse avivamento.O salão em Canoas não fornecia mais condições para receber grande povo. O inevitável precisava acontecer o mais depressa possível; a construção de um grandioso templo.

Aqueles cristãos estavam com tanta vontade de terem o seu próprio lugar para adoração, que em apenas cinqüenta dias, tempo recorde, foi construído e inaugurado o grande templo sede na Avenida Guilherme Schell, na parada vinte e três.

A demarcação da obra deu-se numa sexta-feira, e o início da construção no dia seguinte. O madeiramento foi levantado e a construção começou a despertar a curiosidade pública devido ao seu tamanho. Tratava-se de um templo de madeira medindo 11 x 24 metros e o pé direito de 6 metros de altura, com paredes duplas, janelas e portas amplas, no qual foram executados por profissionais competentes.

Interessante ressaltar que a mão-de-obra foi executada pelos membros da Igreja, e muitos deles trabalhavam dia e noite para cumprir o tempo proposto para o término da construção.

O dia tão esperado para a inauguração havia chegado. Ocorreu numa tarde ensolarada, no dia 2 de agosto de 1959. As quatorze horas desse dia formou-se uma concentração na parada dezenove, no qual foi realizado desfile rumo a novo templo, que foi embelezado com a cooperação da banda da cidade de São Leopoldo.

Compareceram autoridades como o então Prefeito Sr. Hugo Lagranha, e o Vice-Prefeito Cel. Da Aeronáutica Sr. José João Medeiros, e os vereadores Sr. Marcolino Alves e o Sr. Ariovaldo Aguiar, e também o Rev. Norberto Schütz da Igreja Metodista do Brasil.

Exatamente às quinze horas, o Rev. Alcides Souza e o Rev. João Batista, pastor da Igreja Batista Betel de Esteio, abriram a porta principal do Grande templo, que em poucos minutos ficou superlotado.

O entusiasmo era tão evidente que, após a inauguração do templo sede, surgiram mais construções de pequenos templos na cidade de Canoas e Porto Alegre.

Porém meses antes, no dia 31 de Maio de 1959, os membros da pequena congregação da Travessa da Pedreira em Porto Alegre, foram transferidos para um salão maior alugado na movimentada Av. Assis Brasil, n.º 1451.

Com toda a máquina evangelística em plena atividade, não demorou muito para que o salão não comportasse mais o número de pessoas que vinham as reuniões, de diversos bairros da Capital, e de outras cidades, como Alvorada e Viamão.

A tocha do avivamento atingira também a Capital Gaúcha. Foi de uma forma tão espetacular o crescimento em Porto Alegre, que o Rev. Alcides Souza empreendeu cruzadas evangelísticas na Sede, na Avenida Assis Brasil, porém não dando conta do número de pessoas, as campanhas passaram a acontecer no Colégio Gonçalves Dias.

O entusiasmo foi tão grande entre os irmãos de Porto Alegre, que no mês de janeiro em 1960, ocorreu a Terceira Convenção da União das Assembléias de Deus pela primeira vez na Capital.

Muitos obreiros foram separados para o ministério dentre eles, Jardelino Batista, Natalício Batista e João Machado, de Santana do Livramento.

Porém, em meio a tanta alegria, tivemos uma perda irrecuperável, que até hoje nos traz recordação; foi o falecimento trágico do Vice-Presidente da “União”, o Rev. Nelson Polônia, com apenas 40 anos, acometido num grave acidente na Vila Scharlau, por uma caminhonete em sentido contrário.
Com o crescimento da Igreja em Porto Alegre, houve a necessidade da construção de um templo. Então, com grandes esforços foi construído o Grande Templo “Tabernáculo Maravilhas da Fé”, medindo 16 X 30 metros e o pé direito de 6 metros de altura, na Rua Barão de Tramandaí, n.º 321, no bairro Passo d’ Areia.

Nesse grande templo as Cruzadas Maravilhas da Fé eram empreendidas com grande êxito, a ponto dos folhetos serem lançados por aviões de pequeno porte, por toda a Capital.

Muitas igrejas foram inauguradas no interior do Estado e até hoje permanecem em franco progresso.

Atualmente o Presidente da União das Assembléias de Deus, é o Pastor Nelci Cunha da Costa, Pastor da amada igreja em Santana do Livramento.

nelcy_05

Nosso desejo é que Deus continue levantando verdadeiros atalaias para dar prosseguimento a essa obra que cresceu com muitas lágrimas e trabalho. Extraído do Informativo Cruzadas Maravilhas da Fé Ministério Vida de nossa Sede Regional de Canoas/RS.